Comida na Holanda. A difícil arte de não passar fome

Categoria(s): Gastronomia, Holanda, Opinião, Pessoal

Sem tradição na gastronomia, a comida na Holanda tem cara estranha e gosto sem graça. Para alguns uma paraíso, para outros, o inferno na terra. E para você?

Se lhe digo “Itália” você lembra “massa”. Se lhe digo “Estados Unidos”, você lembra “hambúrguer”. Se lhe digo “Argentina”, você lembra “churrasco”. Se lhe digo “Holanda”, você lembra… Pois é isso mesmo. A Holanda em matéria de gastronomia é completamente um zero a esquerda. Possui, claro, pratos locais mas ela nunca foi conhecida como um Olimpo das massas como a Itália ou o paraíso da carne Argentina. E se tentarmos comparar com o Brasil, ganhamos de 20 a 0.

Em algumas culturas, principalmente latinas, comida é quase uma religião (se não for). O prazer de sentar-se a mesa para uma refeição com pessoas que você gosta (e até com quem não gosta), não é algo tão comum na Holanda. refeições rápidas, sem gosto e muitas vezes frias (em todos os sentidos), fazem parte do cardápio holandês.

Pode parecer que estou jogando pedra. Desculpe-me mas é porque comida é minha religião. Sou avesso a natureba e suas variantes mas não condeno quem gosta (tenho até um bom amigo gaúcho vegano). Regozijo-me em sentar a mesa para comer como um condenado no corredor da morte. Isso é tão verdadeiro que procurei uma mulher que cozinhasse maravilhosamente bem para me casar. Mesmo sabendo cozinhar, sempre é bom ter backup, até na cozinha.

Penso ser possível ter o mesmo prazer de compartilhar uma refeição com um prato cheio de alface. Gosto muito de verduras, adoro frutas mas não é base de minha dieta. Por vezes procuro uma “bomba calórica” para me fartar e nesses momentos o desespero chega. O mais próximo que encontro é uma pizza tão espessa quanto uma unha. Acredite, não estou exagerando. Participei de vários eventos gastronômicos com colegas de trabalho e sempre é a mesma coisa: uma comida sem graça, sem gosto. Os latinos com quem trabalho compartilham de minha visão. Para eles, a Holanda é realmente boa em mexer com água, não com comida.

Mas então, o que se come?

Comida na Holanda - Cone de batatas

Um cone de batatas fritas.

A base da comida na Holanda é batata. Batata assada, batata frita, batata cozida e não duvido que comam batata crua. Para acompanhar, verduras, pães e… batatas. Certo que você verá todas as junkie food chains mundiais mas não espere achar uma empada. Street food? Batata frita. Almoço? Batata com verduras e pão. Jantar? Batata de novo na sopa (e não faço idéia de onde vem tanta batata).

Mas esse quase assédio pelas batatas tem uma vantagem. Os holandeses tornaram-se mestres em fazer batatas, que é vendida na rua em grandes cones com maionese ou molho. Tenha certeza que será melhor batata frita que você irá comer em sua vida. Quando vier, não deixe por motivo nenhum de provar. Em qualquer cidade tem uma portinha que vende esses cones. Aproveite!

E carne, tem? Depende. Dizem as más línguas que na Holanda vacas são aleijadas pois não se acha picanha em lugar nenhum. Hambúrguer encontra-se em supermercados, bem como carne de porco. De outro lado, açougue é algo tão estranho quanto encontrar o Godzilla na rua. Salsichas e embutidos de todos os tipos, tamanhos e gostos existem em profusão, mas diferentes das brasileiras (melhores).

Para vegetarianos a comida na Holanda é um quase-paraíso. Os restaurantes não possuem cardápios vegetarianos pois a maioria dos pratos já não contém carne. Já os veganos podem sofrer um pouco pois, se de um lado os holandeses não possuem tradição em carnes, não é o mesmo com queijos.

Os queijos holandeses, um capítulo a parte

Digo que consigo viver na Holanda porque: acho carne de porco no supermercado, tomo algumas das melhores cervejas do mundo e como os melhores queijos por preços ridicularmente baixos. Com buraco, sem buraco, branco, amarelo, firme, macio. Existem para todos os gostos e de todos os tipos. Edam e Gouda são os mais conhecidos (que custam horrores no Brasil). Outros não tão conhecidos mas especias também: Beemster, Maasdam e Leyden, encontrados em supermercados e lojas especializadas nas principais cidades. Até mesmo uma variação dos italianos existe, chamado de Prima Donna ou “o queijo que pensa que é italiano”.

Comida na Holanda - Uma loja de queijos

Queijos para todos os gostos

Os queijos holandeses são diferentes dos encontrados no Brasil devido ao fabrico e especiarias que neles colocam. Pimenta, ervas diversas e cúrcuma são ingredientes encontrados em diferentes queijos que acentuam o sabor, tornando-os melhores. Também conta o tempo de maturação das peças. Um Gouda de altíssima qualidade precisa de 12 meses ou mais para ficar “no ponto”. Um Edam cerca de 10 meses e um Mimolette, 2 anos.

A fabricação de queijos na Holanda vem desde o século 14 e ainda hoje são comercializados a céu aberto. Um dos mercados mais famosos é o de Alkmaar, uma pequena cidade perto de Amsterdam. Entre a primeira sexta-feira de Abril e a primeira sexta-feira de Setembro, a principal praça da cidade se transforma num grande mercado de queijos, atraindo milhares de turistas todos os anos.

Aviso: se pensa que vai encontrar mussarela aqui, esqueça. Estamos falando de QUEIJO, ok?

É possível ser feliz com a comida na Holanda

Com medo da comida na Holanda e imaginando que vai passar fome? Não vai. Mesmo sendo uma comida “para constar”, existe muita coisa boa. Duas que gosto são: croquetes e kapsalon.

Os croquetes são muito parecidos com os que existem no Brasil (aleluia!) e com um gosto muito bom. Porém (sempre tem), eles servem croquetes no pão (já disse que adoram pão, não?) com molho. Meio estranho mas vale cada mordida (e pode tirar o pão).

Já o kapsalon, visto na foto do topo desse post, foi inventado em Roterdam por um cabo-verdiano que, possivelmente, estava entediado como eu com a comida local. Ele consiste de colchão de batatas fritas (não podia faltar), carne de kebab turco, salada (também não podia faltar) e queijo derretido. Sem dúvida é a minha “bomba calórica” acompanhada com molho de alho. Ele é encontrado em qualquer portinha turca de qualquer cidade.

Para os amantes da comida oriental existem dezenas de opções, com destaque para a comida indonésia (aulinha de história: a Indonésia foi colônia holandesa por três séculos e meio). Nasi Goreng, Sambal e Sate são encontrados inclusive em supermercados. Também encontra-se com facilidade comida chinesa e tailandesa. Aos adoradores de massas, pizza não falta. Tudo bem, não é uma piiiiizzaaaa como as italianas, mas existem bons restaurantes que servem boas massas (mas com molho sem graça).

Outras cozinhas como alemã, francesa, espanhola e até mesmo brasileira são encontradas na Holanda. Para as brasileiras, algumas churrascarias que se desdobram para fazer semelheante ao Brasil. Penso que deve ser uma tarefa hercúlea pois carne é um sonho distante.

Finalmente, se nada disso for capaz de matar suas lombrigas, Mc’Donalds, KFC (adoro!) e Pizza Hut são também encontrados. Mas, por favor, faça a opção pela batata frita.