Paulino Michelazzo

Vá a Ásia via Paris

Categoria(s): Europa, Sudeste Asiático, Viagens

Paris pela AirAsiaA companhia AirAsia (www.airasia.com) começa a operar voos entre Paris e Chengdu (CTU), Shangai (HGH) e Tianjin (TSN) na China, Kuala Lumpur (KUL) na Malásia e Taipei (TPE) em Taiwan com valores muito abaixo de qualquer outra companhia.

Fiz uma rápida comparação para um voo roundtrip entre São Paulo (GRU) e Kuala Lumpur (KUL) para as datas de 12/02/11 e 08/03/11. Pela KLM o voo foi cotado a R$ 4.300,00 enquanto usando esta nova opção, mais um voo da Ibéria até Paris, o valor cai para R$ 2518,00. São mais de R$ 1800,00 de economia (US$ 1040,00) que valem um bom laptop zerinho adquirido no Low Yat Plaza em Butik Bitang, um dos melhores lugares para eletrônicos em KUL ou ainda uma semana de hotel 5 estrelas em Bali com passagem roundtrip. Mamata hein!

Então, se deseja conhecer a Ásia e, de quebra, dar uma passadinha na cidade-luz. esta é a melhor opção.

1

The Wall

Categoria(s): Europa, Mundo, Viagens

Um pequeno pedaço do Muro de Berlin em minha casaHá vinte anos, numa noite fria de novembro os alemães armados com pás, picaretas, marretas e até tratores derrubavam um dos mais nojentos e infames símbolos da guerra fria. O muro de Berlim. Construido para separar as terras germânicas em duas, comunista e capitalista, ocidente e oriente, leste e oeste, o muro com seus 120 quilômetros de extensão foi usado para “defender os orientais das garras do capitalismo” e também para “limitar visivelmente” a fronteira entre o que era bom e o que era ruim (como se ambos não fossem um lixo).

Vinte anos se passaram e ainda existe, em algumas partes de Berlim, pedaços do muro mantidos como recordação como na Bernauer Strasse, perto do Portão de Brandemburgo, O restante está espalhado por dezenas de países do mundo em bibliotecas, praças, universidades e outros lugares como uma lembrança macabra do que se passou.

Mas também está em minha sala. Quando de minha visita a Berlim, dois anos atrás, fiz questão de conhecer de perto um pouco mais desta aberração caminhando sobre a linha que se extende pelo caminho que o muro seguia e também conhecer o Museu Haus, ao lado do Checkpoint Charlie e que apresenta muita coisa interessante sobre o que se passava naquela parte da cidade e também com a guerra fria. Nele, pude ver várias formas que os alemães orientais usavam para escapar do lado comunista como um velho fusca adaptado com compartimentos que mal cabiam uma mala e que entravam pessoas, todas “dobradas” para tentar escapar.

Veja também:

Diário de Bordo – Viagem à Europa (cap. 1)

2

Diário de Bordo – Viagem à Europa (cap. 2)

Categoria(s): Europa, Sudeste Asiático, Viagens

Este é o segundo capítulo do diário de bordo de minha última viagem. Aqui são descritos os acontecimentos e aventuras desde minha saída de Dili, capital do Timor-Leste até a chegada em Frankfurt, na Alemanha mas divididos em duas partes devido a extensão do post.

Se você perdeu o primeiro capítulo desta epopéia, clique aqui e mantenha-se atualizado. Ao todo a “novela” está dividida em vários capítulos com informações e passagem para rir e chorar (também de rir). Aproveite!

Leia Mais →

1