2009, sem hipocrisia

Tinha prometido não escrever sobre o ano que chega daqui há pouco para nós mas o comichão ficou azucrinando a noite toda o assunto na cabeça e cheguei a conclusão que algumas palavras não farão mal à ninguém.

Mas ao contrário dos hipócritas que desejam saúde, paz, harmonia e um monte de balela, quero te desejar outras coisas. Sim porque tudo isso dito antes deve ser desejado todos os dias e não somente no 31 de dezembro. Quem o faz é no mínimo um egoísta sem vergonha e sem criatividade nenhuma. Lamentável.

Então meu caro e minha cara, quero desejar que em 2009 você não seja pego por uma bala perdida e tampouco algum alterado chegue perto de você e sua família com um trabuco na mão. Que você possa dormir tranquilo e sem medo. Quero também que você não morra em um acidente de carro porque um débil mental encheu a cara comemorando o batizado da vizinha ou a vitória do time de futebol e ceifou-o do convívio com aqueles que ama. Que você não use a máquina como arma para matar e ser morto, nunca.

Quero também desejar que você fique podre de rico e sem vergonha de sê-lo. Mas quero que seja rico pelo suor de seu rosto e a força de seus braços trabalhando para engrandecer nossa sociedade e engordar sua conta corrente. Que tenha gana para trabalhar exaustivamente e criatividade para colocar em prática tudo aquilo que pode ser uma idéia, pequena ou grande, boa ou ruim. Quero que não sonegue impostos e quero também que quando estiver rico ao ponto do gerente do banco te chamar de “doutor”, que compartilhe desta riqueza com quem precisa dando educação para que outros também cheguem onde você chegou. Assim todos irão ganhar.

Por falar em idéias, por favor, escute menos seus pais, seu vizinho e as vozes de seu bairro, o William Bonner e a Fátima Bernardes, seu professor, o padre e o pastor da igreja e escute mais sua voz interior, seu coração. Faça as coisas que acredita serem boas e que podem mudar sua vida e de outros. Deixe de lado os conselhos estúpidos de quem nunca esteve do lado de lá e ponha o pé na estrada. Vá aprender outro idioma fora do país, vá trabalhar em outra cidade, troque de emprego, de carro, de marca de cerveja. Enalteça o novo e acredite que você pode. Ninguém vai te ensinar isso e tampouco vai cair do céu. Corra atrás com suas pernas ligeiras e colha os frutos mais suculentos que estão guardados para aqueles que sobem mais alto na árvore.

Páre de pedir à Deus para te ajudar. Ele já está ocupado demais tendo que resolver situações ignóbeis como mulçumanos e judeus se matando com balas e mísseis na Faixa de Gaza ou ainda tentando salvar o pouco que resta de vários africanos mortos de fome e sedentos por uma gota d’água. Crie vergonha na sua cara e use de sua força corporal para superar quaisquer obstáculos. Faça como Noé e Maomé que foram além das adversidades mesmo acreditando muitas vezes que o que estavam fazendo seria impossível e que não teriam forças para fazer.

Faça muito sexo. Se acabe na cama com quem ama e se dedique ao amor. Deixe o pudor de lado e aproveite aquilo que lhe foi dado com primazia. Faça feliz quem está contigo e cobre por isso também. Seja companheiro, seja amigo, seja presente. Mas por favor, cuide-se para que isso não se torne uma doença e tampouco obsessão. E use a maldita camisinha! Já temos seis bilhões de bocas no mundo para alimentar.

Cuide de seus filhos mas não doutrine-os. Não queremos mais monstrinhos no futuro. Cada um de nós tem seu tempo e o tempo deles será diferente do nosso. Não apresente meias verdades ou meias mentiras para os pequenos. Mostre quais são as opções e as consequências das escolhas e deixe-os decidir o que é melhor pois você não é o dono da verdade. Se o moleque quer ser estilista ou se a mocinha quer ser engenheira, que sejam. Mas que sejam felizes para eles e não para você. Seu papel não é condução mas sim direcionamento. Dê carinho, atenção, amor mas não esqueça nunca que estas três coisas não são sinônimo de proteção.

Finalmente, viva sua vida. Tenha coragem de mudar e temperança para fazê-lo. Não se importe com o que é certo ou errado pois certo e errado depende da ótica de quem observa. Veja a sua ótica das coisas e siga em frente sem perder o foco do que almeja para si. Isso é o chamado sucesso e que ele venha galopante neste novo ano preenchendo-o com o que existe de mais importante na vida: a própria vida.

Um 2009 realmente diferente para você.

12 Comentários

Adicione o seu

  1. Eder L. Marques

    14/01/2009 — 09:09

    Aê!Agora que descobri de onde vem a foto no tema do blog! :)

    Obrigado pela ajuda, obrigado pelas dicas, as vezes de forma escrachada ou ríspida, mas sempre com boas intenções. O texto parece bem com você. :)

    O cômico é ver um post que tem como plano de fundo coisas positivas ter quase a metade dos comentários com o poblema da ortografia. :p

    Abraços do Timor!

  2. primeiramente gostaria de lhe dar os parabens pelo texto publicado, ele foi um daqueles texto que você lê e diz, eu precisava ver algo parecido com isso para acordar, e foi o que aconteceu, pelo menos comigo.
    Segundo dizer que em um texto maravilhoso como esse não é anormal encontrar falhas, tanto de ortografia como de geografia ou seja lá que está errado. Acredito que ninguem está livre de errar, e acredito que se alguem fica muito tempo procurando erros em um texto é por que não achou outra coisa para criticar.
    Era isso, meus singelos e simples parabens.

  3. Fernando Brito

    02/01/2009 — 01:49

    Putz, deu alguma zebra (será que o Abel sabe o que é isso?) que bagunçou a formatação do meu comentário acima (principalmente as quebras de linha).

    Olhando agora, ficou horrível de ler! Foi mal a bagunça!

  4. Fernando Brito

    01/01/2009 — 22:01

    Engraçado como a maioria das pessoas tendem a receber críticas de erros de forma negativa. Inclusive terceiros que não tem nada a ver com a crítica :PEu imprimi esse excelente texto para ler para a minha família e minha irmã o leu antes e percebeu o erro de gramática. Achei que você gostaria de saber. Mas foi só falar que já vem gente me chamando de “cara que anda atrás de erros e só sabe fazer isso”, “cara que não sabe o que é ‘futucar’ pois não é um termo da norma padrão da língua” e ainda recebo desculpas como “mimimi, mas o texto foi escrito em 15 mins e sem correção!”Tudo bem, eu entendo e nem ligo para isso.Mas o que eu não entendo bem é porque o erro como “critãos e judeus” merece ser corrigido, mas o da gramática não.Ah, e diferente do que Abel interpretou, o seu texto me agradou, e muito.Obrigado

  5. Caro Michellazo. Não dá pra agradar a todos, mesmo! Esses caras que andam atrás de “erros” normalmente só sabem fazer isso mesmo (e olhe lá!). Bom, agora arranjaram mais motivo pra futucar (será que eles sabem o que é isso?) a vida de pessoas como você que é a tal reforma da “lingua” portuguesa (ou guêsa? deixa pra lá! ). Parabéns pela bem encorpada mensagem de ANOS FUTUROS!

  6. valeu nota 10 e isso ai a hipocrisia e uma MMMM.

  7. Ops, um errinho. A bronca na Faixa de Gaza é entre mulçumanos e judeus. O texto já foi corrigido.

  8. Um erro num texto deste tamanho que foi escrito em quinze minutos sem correção? Pô, vou parar de programar e começar a escrever ;)

    Feliz 2009

  9. Fernando Brito

    31/12/2008 — 15:27

    Não querendo ser chato, mas já sendo, o certo é “daqui a pouco” no 1o parágrafo, e não “daqui há pouco”.No mais, valeu pelo ótimo texto.

  10. Leonardo Saraiva

    31/12/2008 — 09:36

    Apavorô! :)

2 Pingbacks

  1. Feliz 2009! - Vítor Baptista
  2. Blog do Fernando Brito

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

11 − oito =