E começa 2010… igual 2009

Me impressiono com a capacidade que tenho de arrumar enguiço quando tento fazer valer meus direitos. Tanto é fato que logo no primeiro dia do ano já arrumei um com as Casas Bahia, grande magazine paulista e sua enorme capacidade de negligenciar os consumidores. Explico:

Adquiri antes do natal um guarda-roupas pequeno. Coisa besta mesmo, só para organizar um pouco a baderna. Me entregaram o dito cujo há alguns dias e neste primeiro dia do ano ligo para agendar a montagem do móvel (que se fizer por conta podem alegar vício na montagem e não me ressarcirem caso tenha algum problema) para um dia em que estarei em casa (coisa rara) ou que a faxineira aqui está. Na conversa telefônica de 6 minutos, a atendente me informa que a montagem será realizada “no horário comercial”, ou seja, entre 08:00 e 18:00 horas.

Então aqui começa o problema. Ela somente esqueceu da existência de uma lei no estado de São Paulo datada de 07/10/2009 e regulamentada em 12/11/2009 que “obriga os fornecedores de bens e serviços localizados no Estado de São Paulo a fixar data e turno para a entrega de produtos ou realização de serviços aos consumidores” (Lei nº 13.747/09 de autoria da deputada Vanessa Damo). Questionando a operadora da empresa (Srta. Tais) sobre a lei, ela me solta a seguinte pérola: “estamos nos adaptando a lei e não podemos marcar período”. Boa desculpa não é mesmo?

Então, escolha uma das alternativas sobre o assunto:

  1. A empresa estava ciente desde o dia 10 de outubro do conteúdo da lei e nada fez;
  2. A empresa aproveita-se da estupidez e ignorância do consumidor para passar por cima da lei
  3. A empresa não está nem ai com a lei
  4. A empresa não está nem ai com o consumidor

Resultado do embrólio? Ir ao Procon no dia 4 para registrar queixa e solicitar a devida tomada de providências contra a empresa, além de ficar esperando a montagem na tal data. Isso claro, se no dia não devolver o montador para casa junto com o guarda-roupa pedindo o ressarcimento do valor pago.

E tudo isso porque o slogan da empresa é: “Dedicação total à você”. Imaginem se não tivesse…

1 Comentário

Adicione o seu

  1. Edwi Oliveira Santos Feitoza

    11/01/2010 — 06:41

    Está impressionado? A falta de respeito comigo foi ainda mais latente! Comprei na loja da rede Casas Bahia, localizada no shopping Boulevar Metrô Tatuapé um liquidificador Walita, pois meu Arno foi pro saco. Primeiro cheguei na loja na parte dos eletro-domésticos e fiquei lá por 25 minutos SEM NINGUÉM PRESTAR ATENDIMENTO! Porém tinham 3 vendedoras batendo papo sobre sei lá o quê e totalmente alheias aos consumidores que pagam seu soldo. Interrompi a conversa e solicitei a ajuda de uma na escolha. O atndimento da moça que me atendeu até que foi além do esperado. Mostrava conhecimento do produto e deu instruções importantes de uso que não constava no manual. Comprei o aparelho a vista. No momento imediatemente posterior ao pagamento do valor (R$129,00) e emissão de NF chamei a vendedora novamente para tirar dúvidas sobre o produto que estava em minha mente e pedir sugestão para aquisição de um aparelho de som. FUI SUMARIAMENTE IGNORADO!!! Ela deu-me as costas como se ninguém a tivesse chamado e voltou a papear com suas colegas de trabalho.
    Além do mau atedimento, demonstrou que também não teve educação de berço. São estes os vendedores que nos atendem: mal educados, pouco se importam com os clientes até serem incomodados e depois de efetivada a compra você é desprezado!
    Lamentável…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

8 − seis =