Estados Unidos, quem diria

usa-country-flagDepois de perambular por vinte e nove países tão antagônicos como Timor Leste e Alemanha ou ainda Vietnã e Chile, dia 25 embarco para minha primeira viagem aos Estados Unidos; um fato estranho para quem sempre gostou de viajar e está constantemente andando pelo mundo. Mas postergar até agora esta viagem teve suas razões, boas ou más, as quais não creio que macularam de nenhuma forma o que quer que seja no meu curriculum de viajante.

O primeiro dos motivos foi o visto.
Nunca me imaginei fazendo entrevista ou tendo que levar cópia de IR ou comprovante de cartão de crédito para tirar um visto dos EUA. Não pelo fato de ter medo da entrevista ou ainda de não ter os tais comprovantes, mas sim pela estupidez do processo. Desculpe-me mas que se explodam com isso. Acho algo totalmente nonsense ser obrigado a tirar um visto para os EUA quando para 27 países da Europa não é necessário absolutamente nada; compra-se a passagem e boa viagem.

Eles tem seus motivos para fazer isso (que não sei quais são) mas não quer dizer que EU deveria passar por isso. Com este meu jeito de turrão, a viagem foi ficando para outras oportunidades em detrimento a outros países que inclusive acho mais interessantes como Alemanha, Tailândia, Vietnã e Nova Zelândia.

Mas quando peguei o passaporte italiano na mão a coisa mudou e muito. Só para se ter idéia da diferença da obtenção de visto por um brasileiro e um italiano, eu usei a Internet para solicitar meu visto, paguei 14 dólares (contra os cento e tantos de um brasileiro) e com 3 minutos de espera, estava o visto (que na verdade é uma autorização de viagem válida por 2 anos) na minha tela pronto para imprimir. Com isso e meu passaporte vermelho, embarco, pego fila diferente na imigração, não me fazem perguntas toscas e fujo de toda a burocracia possível e imaginável. Estranho mas é a pura verdade. Nada de entrevista, nada de IR, nada de cartão, nada de nada. Somente nome, número do passaporte, endereço de e-mail e data de nascimento. De outro lado o coitado do brasileiro (que também sou mas omito neste momento :) ) deve passar por aquele constrangimento todo de embaixada, documentos e etc. Uma lástima!

ESTASegundo motivo: motivação.
Existem pessoas que se deslumbram com os EUA, com aquilo que veem na TV e assim por diante. Confesso que até agora não tenho esta visão da terra do norte. Simplesmente é um país onde o consumo é exacerbado, cheio de gordinhos (como eu) que comem bacon no café da manhã (afe!) e tomam café aguado (vergonha!). Sei que existem pontos turísticos que devem ser interessantes como Manhattan, a Golden Gate, o Grand Canyon, o Monte Rushmore, as instalações da NASA no Cabo Canaveral e outras tantas, mas assim mesmo prefiro os dois, três mil anos de história da Europa ou ainda as gritantes diferenças da Indonésia ou Camboja que um Starbuck’s ou Mc’Donalds. Pode ser que esta visão seja míope e equivocada dos “gringos”? Pode. E somente poderei dizer algo sobre ela depois que retornar e realmente espero que seja pois tenho mais quatro viagens agendadas só neste ano para este país.

Terceiro motivo: oportunidade.
Tive até agora uma única oportunidade de ir aos EUA mas declinei na época por causa de outras atividades que estava realizando. Como ir somente por ir estava totalmente fora de meus planos, deixei a visita para quando fosse necessário realmente e este dia chegou. Com a realização da OSCON 2011 em Portland, uma das maiores conferências sobre Open Source do mundo, fui convidado pelo BuscaPé Developer para cobrir o evento escrevendo notícias e matérias sobre a mesma e realizando uma série de entrevistas dentro da conferência. Então, passeio mesmo fica para depois dela, entre 30 e 5 de agosto quando vou a San Francisco conhecer a cidade, fazer algumas compras (estou precisando de cuecas e tênis) e trabalhar do escritório de um grande amigo que tem empresa na costa oeste. Além disso, perambular pela cidade, conhecer seus pontos turísticos como a prisão de Alcatraz e a Golden Gate e andar de bonde, fazem parte da estada neste lado do planeta.

Então de 25/07 a 05/08 os posts e as fotos vem diretamente da terra do Tio Sam.

Até a volta.

1 Comentário

Adicione o seu

  1. Fred e Letícia

    28/08/2011 — 23:23

    Paulino, pelos seus mesmos motivos, não incluímos os EUA em nosso roteiro na volta ao mundo. Eu fui lá uma única vez e quando era criança. Pra um país tão grande, é claro que tem mta coisa bonita pra ver e tb temos que tirar o chapéu pra algumas cidades como NY. Mas, de temosia eu tb não vou. Pelo menos, por enquanto! Boa viagem! Abraços

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

5 × cinco =