Categoria: Tecnologia

Cadastro na loja

Algum tempo atrás estive com minha mulher num shopping para um cinema. Ela, como maravilhosa representante do sexo feminino, aproveitou para comprar uma calça nova (que realmente precisava). Como todo o homem sabe que nem mesmo Jó aguentaria sua mulher, se teve uma, dentro de um shopping, fui comprar as entradas do cinema para “ganhar tempo”. Leia Mais

Editor de fotos online

Paulino effectGostei disso. Um editor de fotos online que possui um monte de efeitos interessantes e funcionalidades muito legais para fazer aquela foto “chocante”. Não existe necessidade de instalar nada em seu computador, funciona em Linux, Mac e Windows, envia para o Twitter ou Facebook, possui interface em português e o melhor de tudo: é gratuito.

Dê uma olhada aí ao lado no resultado de um teste que fiz em menos de 2 minutos.

Você também pode modificar suas fotos clicando aqui.

Ponto info

Mas que diacho é este .info (ponto info) no endereço do blog? Alguma brincadeira ou piada? Leia Mais

Get out!

Resolvi acabar de vez com a brincadeira. Há algum tempo removi meus perfis das redes sociais Facebook e Orkut, além de outras com menor expressão, para as quais realmente não pretendo voltar tão cedo. Se está procurando uma resposta para esta atitude que pode ser considerada “drástica” ou insana nos dias de hoje, tento explicar meu ponto de vista (se não aceitar também, foda-se). Leia Mais

Portland, US (e algo mais)

Fim de tarde em PortlandA primeira parte de minha primeira estada nos EUA já acabou. Foram 4 dias em Portland, no estado de Oregon com bastante coisa para contar mesmo não fazendo turismo realmente, afinal esta etapa da viagem seria de trabalho e não de passeio. Mesmo assim, perambulando pelas ruas da cidade nos fins de tarde, que nesta época se estendem até as oito e meia da noite, pude ver algumas coisas interessantes sobre “los gringos”. Mas antes, um pouco da saga até Portland. Leia Mais

Deixando o mínimo

Mudança é sem dúvida uma das palavras que mais gosto da língua portuguesa. Gosto de mudanças e espero sinceramente poder tê-las em minha vida até o último suspiro. Por mais simples que sejam, as mudanças sempre tiram algo velho de lugar, que cede espaço para algo novo; uma idéia, uma camisa, uma casa ou até mesmo uma profissão. Para alguns, mudar traz medo e desespero pois tira-o da zona de conforto pré-estabelecida e sempre é abominada como vampiros, monstros ou quaisquer personagens de filmes de terror. Já para outros como eu, elas são mais que desejos; são necessidades.

Há algum tempo estava procurando uma nova cara para o blog (outra, meu Deus!) já que a última mudança aconteceu em 2009 e levou o visual mais próximo do simples. Mas do começo do ano para cá comecei a ficar insatisfeito com sua maquiagem e resolvi trocar. Tal como as mulheres que de tempos em tempos mudam o corte de cabelo ou a cor do esmalte por simplesmente enjoar, precisava fazer a mudança. Mas, para que lado seguir? Leia Mais

Rebola boleto

É isso aí. Acaba o feriadão e além da ressaca desgraçada por causa da marvada e aquele sentimento de culpa pelas besteiras que fez nos dias de folia, como se vestir de mulher, tomar todas, acordar na sarjeta ou não lembrar o nome do cara com quem acordou no dia seguinte, o day after traz outro problema: pagar contas. A grande maioria dos brasileiros tomam uma verdadeira dose de alucinógeno nesta época e por incrível que pareça acontece uma amnésia coletiva. Até mesmo os bancos deixam de trabalhar e… cobrar contas.

Como você é um destes que perdeu o prazo e já está tomando paracetamol só de lembrar que tem aquela fila imensa do banco para pagar o boleto atrasado, deixe eu lhe dar uma forcinha. Existe na Internet uma ferramenta para você reescrever o código numérico dos boletos vencidos de forma que os netbankings aceitam sem problemas. Assim você não precisa enfrentar aquela monstruosa fila só para pagar suas contas.

Como funciona? Assim:

Você entra no site do reBoleto clicando aqui e com o boleto atrasado em mãos, digita os números nos espaços correspondentes. Nos campos multa e juros, informe as porcentagens ou valores correspondentes. Feito isso, coloca-se a data de pagamento (hoje ou futura) e… bam! Está criada uma nova linha de números que vai usar para o pagamento. Simples não é?

Aí você pode perguntar: mas isso é válido? É correto? Sim, é. Simplesmente é gerado um novo número para os dois últimos campos do código. O primeiro campo é um dígito verificador e o segundo, o valor a ser pago e a data de pagamento. Os demais campos ficam inalterados.

Claro que se você não informar os campos de multa e/ou juros, a linha vai ficar errada quanto ao valor e depois terá problemas. Este sistema NÃO É para você sacanear ninguém, mas somente evitar que pegue aquelas filas absurdas nos bancos somente para o caixa fazer a mesma coisa que o reBoleto faz: recalcular as duas últimas casas.

Gostou não é? Então pegue um pouco da grana que ia gastar com estacionamento, gasolina e tempo e faça uma doação para o cara que criou o reBoleto. Ele certamente vai agradecer e muito!

CPAP

Há alguns dias postei aqui no blog um texto sobre meu sono e um exame que fiz para resolver os problemas relacionados com o mesmo. Pois bem, chegaram os exames e não foram nada interessantes. Primeiro, tenho uma apnéia ridícula de crônica. Aquilo que é considerado grave é cerca de 30 ocorrências por hora e a minha está em…. 86 por hora, ou seja, um verdadeiro motor engasgado. Isso é resultado de uma garganta muito estreita que me rende uma cirurgia daqui há 8 meses para a extração das amídalas e também outra no nariz para corrigir a curva, digo, o desvio que existe dentro dele. Mas e até lá? Que vou fazer? Ficar sofrendo? Nananinanão. Neste momento entra a tecnologia no processo.

Algum tempo depois repeti o mesmo exame mas desta vez usando um aparelho/técnica denominado CPAPContinuous Positive Airway Pressure que nada mais é que um compressor de ar ligado em uma máscara que manda um fluxo contínuo o pressurizado de ar para dentro do corpo do sofredor (neste caso, eu). O resultado foi mais que ótimo: somente 3 apnéias durante seis horas de sono contínuo e profundo, daqueles que há muito não tinha.

É certo que o uso do aparelho é inconveniente em todos os aspectos. Primeiro porque terei que carregá-lo em todas as viagens, tornando-se mais uma tralha na mala. Segundo porque pode se tornar inoômodo devido a máscara e o tubo/traquéia que fica ligado no mesmo e terceiro porque o Jason fica mais simpático com a máscara dele do que eu com a minha. Mas mesmo colocando estes poréns na balança, ainda estou esperançoso que terei ótimas noites de sono e então o preço a pagar, tanto pelo aparelho (que é caro) quanto pelos poréns, vale a pena.

Hoje começo o uso do dito cujo e amanhã conto como foi dormir com a “tromba de elefante”. Aguarde cenas dos próximos capítulos :)

Essa mídia

Ontem mesmo falei sobre a mídia no Brasil. Hoje, outra surpresa:

Campus Party Brasil 2011Tudo bem, eu estava lá sim. Mas antes de meu trabalho tem muito mais gente (e boa) que já estava fazendo o open source (que na verdade é o software livre) aqui no Brasil e que tem hoje, 15, 20 anos de janela na coisa. A minha é só um “vão” de onze anos trabalhando com este modelo.

By the way, será interessante contar para os campuseiros algumas passagens da vida. Muitos deles querem ou tem pequenas empresas e ficam com receio (racional) de abrí-las para terceiros. Vai ser um ótimo painel e com pessoas que muito estimo.

Se estiver em SP e quiser ver um bom debate, dê uma passadinha lá na Campus Party. Uma festa incrível.

PS: o palco do painel é o mesmo de Al Gore e Tim Berners-Lee. Uau!

Tempos modernos

Tempos modernos