Tag: aeroporto

Passagem aérea barata para férias? Aproveite mais do que oferecem

Você encontrou uma passagem aérea barata numa promoção espetacular. Mas será que não é possível melhorar essa promoção e tirar as “férias de rei”? Descubra aqui com um exemplo verdadeiro.

Leia Mais

Infraero – Rouba e não faz

Infraero TrollQue a Infraero é ineficiente e incapaz, ninguém duvida. Mas além desses adjetivos, a empresa pública que deveria cuidar da infraestrutura aeroportuária de nosso país e prestar bons serviços aos cidadãos brasileiros, simplesmente lesa os usuários não somente deixando de cumprir suas atividades, mas também por meio de artimanhas vergonhosas. Aqui um caso verídico e sem solução que serve não somente para mostrar meu descontentamento, mas também para avisar outros usuários dos serviços da empresa. Leia Mais

Acabou a declaração de bagagem

Quem já viajou para o exterior sabe a encheção de saco que era preencher a DBA – Declaração de Bagagem Acompanhada que até o último dia 31/12 era usada pela Receita Federal no intuito de verificar o que os viajantes traziam de fora. Claro, um verdadeiro engodo porque o cara que ganha 9 mil reais por mês e ficava na saída do túnel do aeroporto verificando as papeletas brancas não estava nem aí para a DBA; olhava a mala e por intuição deixava o viajante passar ou não.

Pois bem. Num rompante de inteligência, a Receita Federal acabou com esta burocracia no primeiro dia de 2012. Agora não é mais necessário preencher a DBA exceto (leia bem EXCETO) se os bens adquiridos ultrapassarem a cota de US$ 500 por via aérea ou US$ 300 por via terrestre (por exemplo, ponte da Amizade em Foz do Iguaçu). Para ficar fácil o entendimento, veja os pontos a seguir:

  • Se você comprou menos que a cota (vide acima), não é necessário preencher nada. Simplesmente entre na fila do “nada a declarar” e pronto;
  • Se você comprou mais que a cota, é necessário entrar na fila dos bens a declarar ou ainda correr o risco do fiscal te barrar. Neste caso, irá pagar multa sobre o excedido na cota;

Nesta cota estão incluídos um telefone celular, uma máquina fotográfica e um relógio de pulso que devem ter sido usados na viagem (caso contrário, paga-se). Infelizmente laptops, iPads (tablets) e outros gadgets ainda precisam ser declarados mas assim mesmo é uma boa notícia principalmente para quem gosta de fotografia como eu. Com esta mudança é possível comprar uma boa máquina fotográfica fora do país por menos da metade do preço que as encontradas no Brasil ou ainda um iPhone bacana sem ter que pagar os absurdos dos preços brazucas.

Para aqueles que ainda não entenderam, é interessante assistir um vídeo da Receita Federal com todas estas informações que pode ser visto clicando-se aqui.

Alfândega

Brasileiro não sabe ler mesmo. E não estou falando inglês, espanhol, grego, sânscrito ou tetum. Estou falando do português, aquele que se vê, fala e escreve todos os dias em tudo que é lugar deste país. E uma das perguntas que sempre vejo nos fóruns de discussão e que também fazem a mim é sobre alfândega, ou seja, quanto vai ser pago por um bem trazido do exterior que não esteja dentro daquilo que é proibido de se trazer como bagagem acompanhada. Para encurtar a história, um simples exemplo.

Vou comprar um computador nos EUA por US$ 1.500,00. Quanto tenho que pagar de imposto na alfândega?

A regra é clara. Se você retornar para casa de avião, vai pagar US$ 500,00 de impostos e nada mais. Se vier de navio, trem, carro, jegue ou qualquer coisa por terra ou mar, serão U$ 600,00. Como é isso? Simples.

A legislação brasileira diz que, em viagens de avião, sua cota sem impostos é de quinhentos dólares e em viagens por terra ou mar, trezentos dólares. Do montante que passar deste valor, você irá pagar 50% sobre o que excedeu a cota. LEIA: SOBRE O QUE EXCEDEU!

Se o computador custa mil e quinhentos dólares, retira-se quinhentos da cota e sobram mil. Sobre estes mil dólares, irá pagar 50% de impostos, ou seja, quinhentos dólares. Somando com o valor do computador, o custo total do mesmo é de dois mil dólares.

Entendeu agora? Não pergunte de novo, ok?

Fogo amigo

fogo-amigoUm dos motivos que me levou (e me leva) a nunca mais passar em frente a uma seção eleitoral aqui no Brasil é esta: o presidente da CUT – Central Única dos Trabalhadores, conhecida como o braço sindical do partido da situação, o PT, num evento em Brasília lança a magistral idéia de que a privatização dos aeroportos brasileiros é um crime. Lendo isso o leitor se pergunta: “mas se a CUT é do PT e o PT está no governo, este cara está metendo bala na sua gente?” Sim, isso mesmo. É o chamado “fogo amigo” que vezes pega de raspão, vezes acerta na veia.

Existe um fundo de verdade nesta afirmação de crime pois a idéia do Planalto é pegar os “melhores” aeroportos (aqueles que dão mais lucro) e privatizar, enquanto os menores continuariam na lama. Em meu ponto de vista, certo seria aquele que deseja comer o filé, que coma a carne de pescoço junto. Quer Guarulhos? Ótimo. Leva junto os aeroportos de Bauru, Chapecó e Campo Grande. Quer Brasília? Leva São Luiz, Palmas, Goiânia e Rio Verde. Algo mais ou menos como relação com mulher separada e com filhos: tem que levar o pacote todo e não só uma parte.

No frigir dos ovos a questão é uma só: sindicato no Brasil serve para cabide de emprego de alguns, encheção de saco para a população e tormento para empresas e governo. Tão desbaratinados quanto cachorro em dia de mudança, se deixar pegam em armas para fazer “justiça social”. Enquanto isso, semana que vem saio para mais uma maratona por aeroportos brasileiros não privatizados, não funcionais, não decentes mas… sindicalizados. Afinal, a luta continua.

Ouvindo aeroportos

Ouvindo aeroportosDesde moleque sou radioamador e radioperador (ex-PU2UTC, ex-PX2H8326 e atual PX2M2934) e sempre gostei do hobby. Passava noites em claro escutando estações do mundo todo e colecionando alfinetes num mapa com os países que já tinha falado (um total de 132). Hoje, devido ao trabalho e também a falta de estrutura, deixo parte dos equipamentos guardados para que na futura casa possa montar novamente o shark e “queimar botina” pelas frequências.

Mas nesta noite achei algo interessante. Estava fazendo o update de algumas aplicações em meu iPhone na AppleStore quando achei um aplicativo para a escuta das frequências das torres de controle de aeroportos do mundo todo. Melhor, encontrei o site que suporta a aplicação e lá é possível escutar tudo o que se passa nas conversas entre torre e aviões dos aeroportos mais movimentados do mundo.

Do Brasil, encontrei somente um (frequência de 134.450Mhz e 126.100Mhz) que é o aeroporto de Brasília (BSB) e justamente no momento que estou ouvindo as comunicações, entra um avião da United Airlines passando pela cidade. É lastimável o inglês dos operadores. Até mesmo o meu é melhor, um vexame (será que os caras do Legacy entenderam mesmo o que era para eles fazerem?).

Enfim, se gosta de “rádio cachoeira” e tem prazer nisso, acesse o site liveACT.net Tem muita coisa interessante para ouvir por lá.

OBS: a escuta destas frequências, bem com frequências da Polícia, Bombeiros, Ambulâncias e outros serviços é livre e legal. Entretanto não é permitida sob hipótese alguma a interferência nas mesmas.

Uma semana de Timor Leste – A viagem

E já se foi uma semana de Timor Leste. Desde o vôo até agora, muita água já passou por debaixo da ponte. Algumas coisas interessantes, outras estranhas mas a maioria delas uma grande novidade para quem estava do outro lado do mundo no conforto de casa.

Então, cá estão as novidades deste tempo. Have Fun!

Leia Mais

Solução não convencional

O caos nos aeroportos não é exclusividade brasileira. Nos E.U.A. e em todo o mundo o período de férias e festas (para os ocidentais) faz miséria. Se não bastasse o clima entra no meio do caldo para entornar mais ainda.

Hoje o aeroporto internacional Indira Gandhi em Nova Délhi, Índia, foi fechado por causa de um nevoeiro. 3 ou 4 horas de espera e uma solução interessante: uma estudante da Caxemira, região norte do país que vive em conflitos armados, simplesmente ameaçou a “se explodir” dentro do saguão do aeroporto se não fosse imediatamente embarcada. Resultado: arrumaram um outro vôo para ela.

Já pensou se a moda pega em Congonhas?

Ainda voarei num destes

AirbusUma maravilha da engenharia aeronáutica. O Airbus A380 é hoje o maior avião do mundo com capacidade máxima de 656 passageiros (A380-900) distribuídos em dois andares e três classes. Com autonomia de 14.100Km, ele pode fazer Rio de Janeiro – Melbourne (Austrália) sem escalas. Uma verdadeira máquina que certamente irei usar dia destes.
Essa é a introdução para um vídeo que em sete minutos, apresenta a montagem de um A380 desde a logística absurda para trazer as partes diretamente dos fornecedores, até a pintura final. Quem gosta destes monstros, vai se deliciar.