Não precisa apelar

Categoria(s): Opinião, Pessoal

Tradicionalmente o marketing é das atividades mais apelativas que existem, seja por sua natureza, seja pelos seus objetivos. Mas será que realmente precisa ser assim? Creio que não.

Eu nunca entendi muito bem a essência do marketing por motivos óbvios. Sou pessoa da área de exatas e sendo o marketing extremamente subjetivo, ele não se encaixa muito bem nas sinapses de minha cabeça. Pior ainda quando ele é apelativo, sejam em peças de revistas, músicas ou vídeos. Mas em minha humilde opinião (IMHO), marketing não precisa ser assim, principalmente em determinada classe de produtos como os de alto custo ou, digamos, refinados.

A Volvo é conhecida pela seguranca de seus veículos (a mais segura do mundo) e pelo esmero de fazer produtos bem feitos. Ok, eles as vezes pecam no design que em alguns modelos é tão feio quanto a Dercy Gonçalves chupando limão mas, assim mesmo, é um veículo sensacional.

Mas como passar a mensagem de seus bons carros para um seleto grupo de compradores? Exemplo é o comercial abaixo que encontrei há algum tempo na web. Baseado em uma música bem conhecida na Suécia (terra da Volvo) e regravada por uma das mais belas vozes suecas (Amanda Bergman), ele poderia ser simplesmente o clipe da música mas na verdade, é um comercial de carros!

Veja a sutileza com que as imagens dos veículos são inseridas no vídeo. Perceberá que ele aparenta fazer parte do todo e simplesmente está ali, ponto.

Gosto de coisa bem feita.