Paulino Michelazzo

A lógica da privatização no Brasil

Categoria(s): Brasil, Governo

Privatização no Brasil funcionou/funciona assim: o governo vende o que é do povo para a iniciativa privada. A iniciativa privada usa o dinheiro do povo (BNDES) para pagar a conta da compra e depois de alguns anos, vende a empresa comprada para a concorrente montar um novo monopólio (que era do governo). E no meio disso tudo, a dívida pública do país que era para ser reduzida, aumenta.

Posso não conhecer nada de economia mas me parece um pouco burra esta lógica.

Quer saber mais sobre quem é realmente dono do Brasil? Acesse www.proprietariosdobrasil.org.br e divirta-se.

Comparativo verdadeiro

Categoria(s): Brasil, Governo, Política

Enquanto alguns países se esforçam para desenvolver tecnologia, os brasileiros a possuem e a utilizam das formas mais criativas, principalmente pelo esmero e esforço do governo do Brasil.

1

O que tenho a ver com isso?

Categoria(s): Governo, Opinião

tetasMais uma da série “mulheres”.

Agora, além de ver aberrações como essa pelas ruas, ainda tenho que ajudar a pagar a conta da burrada alheia. É que o governo federal chegou a maravilhosa decisão que todas as beldades que colocaram os implantes fodidos da França para se tornarem verdadeiras vacas holandesas sem nenhuma necessidade, poderão fazer a cirurgia “reparadora” pelo SUS. Resumindo: a dita cuja vai para uma clínica particular encher os peitos, coloca um produto qualquer no corpo, se ferra e eu, você, sua mãe e sua avó pagamos a conta. Legal não é?

Claro que deve-se excluir aqui as mulheres que realmente precisaram fazer a cirurgia por questões de reparação e/ou mastectomia. Mas daí a pagar para consertar o erro de uma idiota qualquer que achou ficar linda turbinada é demais.

O mais engraçado é que o dono da empresa que fabricava as próteses, dissolvida em 2010 pelo governo francês, já abriu outra para a mesma atividade com um plano de negócios focados em países pobres (alô Brasil!), onde as mulheres procuram mais preço que qualidade. Já viu onde isso vai dar não é? Isso mesmo, mais uma conta para eu, você, sua mãe e sua avó pagarmos.

E não acabou. Daqui há pouco vem a conta das holandesas, não das vacas, das próteses ruins de lá.