iPod a manivela

As checagens diárias no shopping Internet sempre rendem bons frutos. No final de semana passado em uma breve pausa das tarefas com tempo para serem realizadas, abri minha ferramenta de RSS para verificar as “últimas aquisições” do dia e, no meio delas, S.O.S. Band veio para o já abarrotado iPod de boa música. Desta vez, um conjunto de quatro discos que há muito tempo não via e não ouvia, mas que trago na memória bons momentos de Stratos, Banana Power e claro, a Apô, inferninho classe B+ com a domingueira mais concorrida de todo o interior de SP.

Quando vejo o playlist do iPod me aterrorizo. Será que parei no tempo ou não apareceu nada que prestasse nos últimos 15 anos em matéria musical? Exceto o Jazz que insisto em amar compulsivamente e a MPB de qualidade que ando encontrando em alguns “sebos” espalhados pela rede, só existem músicas entre 80 e 95 no tocador. O que acontece? Estou ficando arcaico e o iPod com toda a sua tecnologia funcionando a manivela?

Ouvindo “The Finest” do S.O.S. Band ou ainda “Divine Emotions” do Narada Michael Walden certifico-me que não estou enganado; o que existe hoje não presta, mesmo! Duvido e faço pouco que qualquer ser dotado de um mínimo de compostura entre 20 e 35 anos que esteja em qualquer bar/boteco/boate/club de qualquer lugar ouvindo “The Finest”, não sinta o corpo inexplicavelmente começar a dar sinal de vida chacoalhando um pouquinho que seja de um lado para outro. E pior, se estiver com um copo na mão, estranhamente os cubos de gelo começam a saltitar dentro da bebida. Absurdo? De forma nenhuma, é música mesmo, da boa! Mas para dar um desconto, indico o novo CD do Bon Jovi que vai ser lançado no próximo dia 19. Está muito bom (não pergunte como já tenho que não conto :))

Para os “papais” de minha geração, uma compilação que vai fazer alguns pular, outros terem ataques de cólicas e outros ainda se levantarem correndo da cadeira com a lembrança do famigerado porre de domingo à tarde. Para aqueles que enfrentavam a bendita fila da Apô em dias de Derbi, um conselho: avisem antes a família sobre o que estão fazendo; a compilação saudosa da “entrada da casa” pode levá-lo ao enfarte.

Have You Ever Loved Somebody – Freddie Jackson
Don’t Look Any Further – M People
The Finest – S.O.S. Band
When Smokey Sings – ABC
Divine Emotions – Narada Michael Walden
Lean On Me – Club Nouveau
Body Talk – Imagination
Shattered Dreams – Johnny Hates Jazz
Don’t You Want Me – The Human League
Big In Japan – Alphaville
Smalltown Boy – Bronski Beat

Finalmente, o tiro de misericórdia: West End Girls – Pet Shop Boys

Enjoy!

1 Comentário

Adicione o seu

  1. Há algum tempo comentei aqui sobre músicas da antiga e que sinto parado no tempo com os lançamentos musicais do momento. Penso estar ficando velho e por isso, mais crítico e mais chato pois não suporto mais escutar lixo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

cinco × 2 =