O melhor vem agora

Semana passada aconteceram as eleições parlamentares aqui em Timor Leste. Certamente muito mais importante que a eleição presidencial pois com ela são escolhidos os efetivos representantes do povo e aqueles que irão decidir o destino do país.

Mas o melhor certamente vem agora. A prova de fogo para saber se as acusações, rixas e outras desavenças levantadas ao longo do pleito serão deixadas de lado para a composição do novo parlamento. Explico; quase finalizada a apuração, o partido tradicional, Fretilin obteve pela última contagem 21 cadeiras enquando o novo partido, CNRT (e contrário), 18. Com isso, nenhum dos dois maiores partidos timorenses possuem a maioria da casa e terão, num exercício hercúleo de composição, juntar forças com outros partidos menores (já que entre estes parece ser impossível) para conseguirem a maioria da casa e governarem de fato.

Neste momento me vem a nítida imagem do legislativo brasileiro que, mesmo com diferenças estruturais de escolha, o executivo também precisa compor aqui e ali para conseguir um mínimo de governabilidade. Lá sei que é difícil, quase um esforço sobre-humano. E aqui? Como será? Espero que as palavras do bispo de Dili sejam ouvidas e que todos compreendam que a composição não é para este ou para aquele lado, mas sim para o povo timorense (o que ainda não aprendemos lá do outro lado, que diga seu Renan Roubalheiros).

Se conseguirem compor efetivamente e alcançarem a governabilidade sem levar o país ao caos, teremos muito que aprender com eles. Caso contrário, o futuro irá dizer.

Aguardemos.

1 Comentário

Adicione o seu

  1. Rodrigo Pain

    29/07/2007 — 15:47

    Parabéns pelo Blog… agora posso acompanhar, aqui do Rio de Janeiro, notícias de Timor escritas por um brazuca… Passei um bom tempo lendo o blog, e agradeço-te pelas notícias.

    Continue assim, e vida longa aos escritos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

treze − 1 =