Bose QC35 – Mais 7 anos de vida

Como fiz um “facelift” em meu fone de ouvidos Bose QC35 (QuietConfort) sem gastar absurdos e mantê-lo como novo por mais sete anos (pelo menos).

Não sou fã de fones de ouvido e prefiro ouvir música sem eles. Mas existem momentos que eles são realmente necessários, como em viagens e ambientes barulhentos, principalmente nos malditos open spaces que virou moda no começo do século.

Em 2016 quando comecei a trabalhar no JRC na Holanda, comprei um fone de ouvido pois todos os dias viajava de ônibus entre Amsterdam e Petten. Na época pesquisei um de boa qualidade e que tivesse um recurso muito importante: cancelador de ruído (noise cancelation). Na época lendo reviews das opções disponíveis, escolhi o Bose QuietConfort 35 (para os íntimos, Bose QC35), um fone de reconhecida qualidade, topo da linha da empresa e com noise cancelation.

Confesso que não acreditava muito no tal cancelador de ruído até a primeira vez que o usei. Porém numa viagem para a Estônia, estreei dentro do avião e minha surpresa estava estampada na cara. Sentado ao lado da turbina, não ouvia nada do exterior, fosse o barulho do avião, fossem as pessoas conversando ao lado. Uma verdadeira maravilha tecnológica.

Me apaixonei pelo fone e usei-o por longos 7 anos, levando em todas as viagens que fiz desde então. Durante este tempo não tive um único problema que fosse. Mas como tudo, o tempo sempre age e as coisas vão se definhando. Com o fone não foi diferente. As almofadas auriculares depois de cinco anos começaram a rachar e soltar escamas, algo muito comum para qualquer fone de ouvido.

Um dermatologista para o Bose QC35

Convivi com esta situação até ficar realmente incomodado, porém não iria comprar um fone novo somente por causa das almofadas, afinal gastar mais de €200 num fone por causa de almofadas, é ilógico e burro.

O fone não estava ruim a ponto de jogar tudo fora (as fotos do estado antigo está na galeria aqui na página) porém, além de ficar feio, me coçava o ouvido. O restante do fone estava perfeito. Mínimos riscos, nenhum amassado ou quebrado, bateria a plena carga e bluetooth conectando a mil maravilhas. Tudo perfeito, exceto pelas almofadas.

Buscando na Internet encontrei na Amazon um kit de almofadas para o Bose QC35 por €20, ou seja, 10% do valor do fone. Entretanto, veio a pergunta: será que funciona? Só comprando para saber e imaginei ser preferível gastar 20 pila para o teste do que 200 num fone novo e jogar o antigo, não velho, fora.

Então encomendei o kit que foi entregue dois dias depois. Quando abri, já percebi que não era coisa ruim. As fitas dupla face usadas para colar os acabamentos internos da almofada eram da Tesa, marca reconhecida no mercado europeu por sua qualidade.

Mesmo sendo uma tarefa simples, reservei um fim de semana tranquilo para fazer a troca. Não queria perder o foco do que iria fazer e tampouco perder o fone.

Trocando as almofadas

O kit é composto de duas almofadas externas, dois acabamentos internos, adesivos para a colagem dos acabamentos e uma chave plástica para remover e colocar as almofadas no lugar, além de um pequeno manual colorido.

O processo de troca é simples. Remove-se as almofadas antigas que são encaixadas na caixa do fone e arranca-se a almofada interna “no braço”. Depois, cola-se com fita dupla face os acabamentos internos e então começa a parte complicada; encaixar as novas almofadas na caixa do fone.

O processo todo consumiu cerca de uma hora. Poderia ter sido menos, mas precisei ser cuidadoso devido as pequenas travas que seguram a almofada na caixa. Quebrar uma trava era ter que apelar para uma gambiarra qualquer, o que não queria fazer (e porque odeio gambiarras).

Caixa interna do fone com destaque para as travas da almofada.

E o resultado final foi…

Lindo! O fone parece novo em folha. As almofadas, mesmo não “originais”, encaixaram-se perfeitamente no fone que agora tem aspecto de novo, igual quando comprei há sete anos.

Depois do resultado, comprei mais um kit de almofadas para ficar na reserva. Como sei que o fone durará pelo menos mais dez anos em minha mão, já guardo o kit para daqui sete anos, trocar novamente.

1 Comentário

Adicione o seu

  1. Mateus Franklin

    20/12/2023 — 15:45

    Esse fone é excelente! Eu usei um QC35 por 6 anos (comprei na França em 2017), porque meu QC25 deu problema no meio da viagem. Troquei há 2 meses por um QC45.. a linha QC da bose é excelente! O cancelamento de ruído dele ganhou meu coração no período que eu trabalhei híbrido (na empresa com muita gente conversando, não consigo trabalhar por conta do barulho).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

dezessete + 8 =