Milhas, o que são e para que servem

Categoria(s): Viagens

Dando continuidade ao post (ou manual) sobre milhas aéreas, falo agora sobre milhas, o que são, para que servem e como se inscrever nos diferentes programas nacionais.

O sistema de milhagem aérea é conhecido como frequent-flyer program, programa de fidelização, de fidelidade ou programa para voadores frequentes. Este sistema foi a forma encontrada pelas companhias aéreas para fidelizar viajantes frequentes e tentar mantê-los usando a mesma companhia. Seu primeiro modelo foi criado em 1979 mas realmente implantado pela American Airlines em 1981 com o programa AAdvantages, hoje seguido por dezenas de companhias aéreas em todo o mundo. No Brasil, a primeira companhia aérea a ter um programa de fidelização foi a TAM em 1993 que o batizou de “Fidelidade”. Logo depois, a antiga Varig, hoje Gol, implanta também seu programa denominado Smiles. Ambos ainda estão em funcionamento premiando viajantes com passagens para o mundo todo.

O funcionamento básico dos programas de fidelização é o seguinte: para cada milha voada (1 milha = 1.6 Km aproximadamente) o passageiro obtém uma milha em uma conta e estas vão se acumulando até um determinado número e então podem ser trocadas por um bilhete (a passagem) aéreo nesta mesma companhia ou em outras parceiras dela, sem custo. Assim, quanto mais você voar, mais milhas terá e mais bilhetes poderá trocar para continuar voando. Por exemplo, uma viagem entre São Paulo e Recife lhe dá direito a 2624 milhas (ida e volta) que vão se acumulando em sua conta para a troca por um bilhete.

Além de trocar por um bilhete, as milhas também podem ser trocadas por upgrades de classe, ou seja, você compra um bilhete em classe econômica e com um número “x” de milhas, voa na classe executiva. Outros benefícios também estão associados ao número de milhas do viajante e variam de companhia para companhia e de classe para classe dentro de um mesmo programa de milhagem.

Mas os programas de fidelização não são tão simples assim. Existem variantes tanto de programa para programa quanto dentro do próprio programa e muitas vezes perde-se “milhas” por desconhecer a melhor forma de aproveitá-los e/ou obtê-los. Conhecer estas variantes é importante para acumular a maior quantidade de milhas. Não vou comentar sobre todos os programas existentes pois seria uma loucura, mas me atendo aos dois principais brasileiros, Fidelidade e Smiles.

Fidelidade
Fidelidade TAMO programa Fidelidade da TAM é o mais antigo do país. Ele é dividido em 4 diferentes classes de associação (branco, azul, vermelho e black) e suas milhas (aqui chamados de pontos) são divididas em perfis de acordo com o bilhete comprado, variando de 20% da milhagem até 150%. O vencimento das milhas é a cada 2 (dois) anos.

Smiles
Smiles GOL e VarigO programa Smiles da Gol/Varig é dividido em 4 diferentes classes (azul, prata, ouro e diamante) e suas milhas são divididas também em perfis de acordo com o bilhete comprado, variando entre 30% até 150%. O vencimento das milhas é a cada 3 (três) anos.

Maiores infos sobre cada um dos programas podem ser obtidas em:

TAM – http://www.tam.com.br

Smiles – http://www.smiles.com.br

As classes de associação

Classes de associação ou categorias são divisões existentes na maioria dos programas de milhagem e que reconhecem por mérito os viajantes mais frequentes com benefícios distintos. A título de exemplo, um associado Smiles ouro obtém 50% a mais de milhas que um associado azul. Assim, enquanto um “classe azul” recebe 2624 milhas entre SP e Recife, ida e volta, um “classe ouro” recebe pelo mesmo trecho, 3936 milhas (2624 + 1312).

Porque disso? Simples a resposta. Para você pular de uma classe para outra, as companhias aéreas obrigam um certo número de voos por ela ou um número de milhas efetivamente voadas. Então, para que troque de classe, vai ter que realmente voar por aquela companhia e por esta fidelização que você mantém, ela o agradece com este tipo de bônus e outros mais que também variam de companhia para companhia e de classe para classe.

Então já deu para entender que quanto mais alta é sua classe, mais milhas vai acumular não? Este é um dos princípios para obtenção de grande número de milhas e com isso, diversos bilhetes: fidelidade. Escolha uma companhia e faça o possível para sempre voar com ela. Assim poderá acumular mais milhas, fazer upgrade de classe, ganhar mais milhas em cima das milhas e ter suas férias “na boa”.

Agora que já entendeu o básico do funcionamento de um programa de fidelização, vamos aos passos para aproveitá-lo e fazer aquelas férias acontecerem.

Inscrição no programa

Você deve se inscrever nos programas de fidelização para poder participar e pontuar suas milhas. Isso é realizado por meio dos websites das companhias aéreas ou ainda por meio de formulários que podem ser encontrados nos aviões ou nos guichês das empresas nos aeroportos. Este passo é bem simples mas sem ele você não pontua. Decerto você deve estar com a seguinte pergunta em mente: mas em qual me inscrever? A resposta para isso é mais que meia dúzia de palavras pois esta decisão influi muito na quantidade de milhas que pode obter.

Em qual programa me inscrevo?

Ao contrário dos Estados Unidos e da Europa, o Brasil possui somente duas grandes companhias aéreas (Gol e TAM) e algumas menores com pequenas malhas de voos. Para nós é fácil escolher: você deve se inscrever nas duas pois inevitavelmente estará voando em uma delas.

Mas atenção; isso não quer dizer que você deve usar as duas pois as milhas não são intercambiáveis e você estará diluindo-as entre programas diferentes e nunca irá obter um status que realmente começa a ganhar mais milhas do que consegue gastá-las. Escolha uma delas e faça o maior número de viagens possíveis com esta companhia pois assim o acúmulo é maior e pode trocar mais rapidamente os pontos. Lembre-se, fidelização é uma dos segredos para obter mais milhas e mais bilhetes.

Esta escolha deve ser baseada em alguns critérios, como por exemplo, se viaja muito ao exterior, se usa muitos voos regionais, se o custo da passagem importa e assim por diante. Para cada caso, uma resposta mas a regra é sempre concentrar os voos numa única companhia.

Eu faço parte de ambos os programas. Na verdade, faço parte de 7 ou 8 devido as viagens internacionais (vou explicar porque mais adiante). Assim mesmo elegi há muito tempo a Gol como minha preferência de viagens e sempre que posso, viajo com ela (já que de uns tempos para cá, TAM e Gol ficaram em serviço a mesma coisa). Isso me traz benefícios interessantes principalmente no status que possuo hoje dentro do programa e por isso a minha escolha.

Como você está començando agora, algumas dicas em cenários específicos:

  1. Viajo pelo Brasil, raramente voo para o exterior e raramente uso voos regionais – neste cenário, ambas as companhias servem pois como seus voos podem ser considerados “normais”, ambas irão atendê-lo da mesma forma.
  2. Viajo com certa frequência para o exterior, principalmente Europa e Estados Unidos e também pelo Brasil – neste cenário, já existe um divisor de águas que são as alianças de companhias. Para a resposta deste cenário é importante saber qual ou quais as companhias que normalmente usa para viajar a Europa e Estados Unidos e de quais alianças estas companhias fazem parte. Se você costuma viajar de Lufthansa para a Europa e United para os Estados Unidos, sua escolha deve ser a TAM. Já se viaja por AirFrance ou KLM para a Europa e American ou Delta para os Estados Unidos, sua escolha deve ser a Gol (o próximo post é sobre as alianças de companhias e como elas influenciam nesta decisão).
  3. Viajo com frequência para o exterior mas na América do Sul – pela malha que atende hoje a América do Sul, a Gol é a melhor escolha. Mas ambas podem ser usadas.

Além dos cenários apresentados, existem outros muitos que podem ser compostos. A variante agora são as alianças de companhias que precisam ser consultadas para obter a melhor combinação de opções dentro daquilo que é sua rotina de viagens hoje ou no futuro. Mais uma vez, o que não deve ser feito NUNCA é distribuir pontos entre as companhias aéreas, seus programas de milhagem e suas alianças. Sempre tente usar somente uma opção para que o número de milhas sempre sempre maior.

Aguarde o próximo post sobre alianças de companhias aéreas.